Radio Anjosdanoitedotrecho

WELCOME

WELCOME

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

noticias do trecho

NOVO    FORD CARGO






A FORD CARGO CAMINHOES MOSTROU PELA PRIMEIRA VEZ<EM SAO PAULO
 UM NOVO CAMINHAO PARA O SEGUIMENTO DE EXTRA-PESADOS,COM CAPACIDADE DE ATÉ 56 TONELADAS.NESTA
APRESENTAÇAO PREVIA,REALIZADA SIMULTANEAMENTE COM A FORD OTOSAN  NA TORQUIA O MODELO TAMBEM SERA PRODUZIDO,FOI MOSTRADO O PRIMEIRO PROTOTICO DESTE INETDITO
CAMINHAO DO TIPO  CAVALO-MECANICO.

COM ESTE CAMINHAO A FORD PASSARÁ a competir numa faixa do mercado novo para  a marca,a de extra-pessados, o segmento de maior crescimento do mercado brasileiro.
O novo extra-pessado complementa a linha de veiculos comerciais da ford,reconhecida como umas das marcas das mais completas do BRSIL.

"O anuncio simultaneo nos dois paises mostra o compromedimento atual e futuro da marca no setor de veiculoscomerciais.este será um do principais lançamentos do ano representada um significativo avanço na estratégia de globalizaçao dos veiculos comerciais da marca'' diz steven ar mstrong:presidente da ford BRASIL.







Pontos  de apoio a motoristas serão obrigatórios em novas concessões

O Senado Federal está estudando a aplicação de um projeto de lei que obriga a construção de pontos de apoio aos motoristas de caminhão e ônibus, como condição inclusa nos novos contratos de concessões de rodovias.

Os pontos deverão ser instalados observando a distância mínima de 150 quilômetros e deverão ser dotados de toda infraestrutura necessária para atendimento dos profissionais como: posto de combustível, lanchonetes e restaurantes, banheiros e segurança.


Nas rodovias sob gestão publica, o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura deTransportes) será o responsável pela implantação dos Pontos de Apoio.


Fonte:Portal Transporta Br asil











  








                 nova marca de caminhao  no brasil                          
NOVA MARCA MAN TGX

Um dos setores que mais têm crescido nas últimas edições da 52ª Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina, a ExpoLondrina, é o comércio de veículos, que reúne importantes novidades para os frequentadores da edição deste ano da feira. Quem visita o Parque de Exposições Governador Ney Braga conhece não apenas os últimos lançamentos das marcas como também novas marcas que só estão entrando no mercado agora.
Uma dessas novidades é a MAN, indústria alemã de caminhões de grande porte que faz parte do grupo da Volkswagen. Uma unidade do modelo TGX 440 que está exposta no Pavilhão Nacional só chegará ao mercado brasileiro em meados deste ano. Serão os primeiros veículos da MAN no Brasil. A marca é líder de mercado na Europa e trouxe ao Brasil 38 caminhões para serem utilizados como laboratório para as adaptações que foram feitas para as condições brasileiras.
No próximo mês, a nova marca e seus modelos serão apresentados para a rede da VW Caminhões, informa o gerente da Servopa Caminhões em Londrina, Renato César Pires. O lançamento nacional será feito até o meio do ano.
"A MAN quer primeiro que os veículos sejam bem entendidos para depois serem comercializados", acrescenta Pires, referindo-se à preocupação da marca em primeiro ter a rede de concessionárias e de profissionais bem preparados para atender o mercado assim que as vendas começarem a ser feitas.
objetivo da MAN é audacioso. Para assumir a liderança do mercado de grandes caminhões, a empresa precisará superar 8 mil unidades vendidas por ano. A julgar pelo interesse despertado na feira, a demanda será grande. Mesmo sem as vendas estarem abertas, já há fila de compradores.
A chegada da MAN ao País criará uma nova realidade para a VW Caminhões brasileira. Com a nova marca, a Volkswagen passará a atuar apenas nas linhas de caminhões leves e médios, até 399 cv de potência. Os veículos com motores acima de 400 cv serão da MAN. Os caminhões médios da Volkswagen também terão motores fabricados pela parceira. A fábrica da MAN está instalada na planta industrial da VW Caminhões em Rezende (RJ).
A Sinotruck, indústria chinesa de caminhões de grande porte que participa da 52ª ExpoLondrina, anuncia nesta terça-feira (10) em São Paulo a construção de sua fábrica no Brasil. O gerente da Sinotruck em Londrina, Flávio Werlang, antecipa que a fábrica será em Curitiba e terá capacidade para produzir de 5 mil a 8 mil caminhões por ano. Estão nos planos da empresa produzir no Brasil, além dos modelos maiores, caminhões médios.
Em maio, a Sinotruck fará o lançamento nacional de dois modelos - 420 e 460 -, fabricados dentro da norma Euro5, que limita drasticamente a emissão de poluentes. Exemplares dos veículos da indústria estão expostos no estande da indústria na ExpoLondrina. Na quarta-feira (11), a marca chinesa levou ao Parque de Exposições Ney Braga o caminhão com que deverá participar da temporada deste ano da Fórmula Truck, em sua estreia na categoria.
A Sinotruck, que no país de origem tem o nome CNHTC, começou a entrar no mercado brasileiro em 2008, quando trouxe para Curitiba oito unidades. Esses veículos serviram como laboratório para as adaptações necessárias ao mercado brasileiro, envolvendo clima, qualidade das estradas, combustíveis etc. A comercialização, explica Flávio Werlang, começou em 2010, quando a empresa intensificou a criação da rede de serviços no País todo.
Atualmente, a marca já conta com 28 revendas e deve completar 40 este ano. No passado, foram vendidos 1.100 caminhões Sinotruck no Brasil e a previsão para 2012, de acordo com Werlang, é atingir 2.200 unidades, exatamente o dobro do ano passado. O anúncio da construção da fábrica em Curitiba deverá ajudar a movimentar o mercado. A CNTHC é uma marca muito conhecida na China, onde foi fundada há 75 anos. "A marca já está em 80 países", acrescenta Werlang

DALÇOQUIO VENCE PRÊMIO VOLVO DE SEGURANÇA NO TRÂNSITO

A Dalçoquio conquistou a 18ª edição do Prêmio Volvo de Segurança no Trânsito, na categoria transportadora de carga e/ou passageiros, na região sul. O trabalho inscrito pela Dalçoquio foi o programa Motorista Nota 10, que é desenvolvido pela empresa desde 2008.  Os trabalhos inscritos foram analisados por uma comissão julgadora do prêmio Volvo. No programa Motorista Nota 10 os acidentes, excesso de consumo de combustível e manutenção, atitudes como advertência por escrito, suspensão, infração de trânsito de responsabilidade do motorista e check-list vencido levam a perda de pontos. Todos os condutores da frota própria iniciam o semestre com a nota 10, aqueles que não cometem as infrações continuam com a pontuação inicial. No final da etapa eles recebem 50% da remuneração do semestre. Como a premiação é proporcional ao desempenho e a apuração dos resultados analisa a atuação individual e por equipe, os demais motoristas recebem valores proporcionais ao desempenho alcançado. Após a implantação, em julho de 2008, o programa demonstra uma redução média de 40% no número de acidentes, se compararmos o antes e o depois do Nota 10. Além disso, há indicadores que apontam a tendência de uma redução para os próximos semestres. Nos dois primeiros meses do segundo semestre de 2010 a Dalçoquio não registrou acidentes de trânsito envolvendo caminhões. De acordo com o presidente da empresa, Guto Dalçoquio, o trabalho de conscientização e mobilização dos colaboradores para um trânsito seguro ocorre em todos os momentos na transportadora. “Não ficamos restritos ao Nota 10, estimulamos hábitos saudáveis de condução nos treinamentos e no contato diário com os motoristas”. Guto finaliza parabenizando “o engajamento e o comprometimento de toda a equipe pelos bons resultados do programa”. O programa demonstra que os motoristas estão cada vez mais preocupados na redução dos acidentes e na melhoria das metas operacionais. Nos dois primeiros meses do segundo semestre de 2010 a Dalçoquio não registrou acidentes de trânsito envolvendo caminhões próprios. A conquista do prêmio Volvo de Segurança no Trânsito é o reflexo do desempenho do comitê do programa e dos motoristas que a cada dia estão mais comprometidos com as metas da empresa.



Raízen inicia 2º Rodeio de Caminhões em Paulínia (SP)


Competição, que faz parte da Campanha “Zero Acidente” da companhia, reunirá nesta primeira etapa motoristas selecionados da região Sudeste, que apresentaram boa conduta ao volante nas operações para a Raízen

A primeira etapa do Rodeio de Caminhões, organizado pela Raízen (empresa resultante do processo de integração dos negócios da Shell e Cosan) terá início no dia 10 de novembro, na cidade de Paulínia, em São Paulo. Como parte da campanha de segurança “Zero Acidente”, a competição reúne motoristas detransportadoras contratadas pela companhia que terão a oportunidade de testar suas habilidades em manobras padronizadas.
Os concorrentes são pré-selecionados de acordo com o seu bom desempenho nas rodovias enquanto prestam serviços para a empresa. Em cada uma das quatro etapas, os três primeiros colocados recebem prêmios especiais e são classificados para a grande final, que acontece em abril de 2013.
Em Paulínia, serão 20 motoristas, de nove transportadoras diferentes. Os prêmios desta primeira etapa serão: uma TV Led 55” para o primeiro colocado, um refrigerador Frost Free Inox para o segundo, e um ar condicionado Split 12000 para o terceiro lugar.
“O principal objetivo do Rodeio é estimular a segurança entre os motoristas das transportadoras contratadas, reconhecendo aqueles que tiveram excelente performance no último ano, dirigindo defensivamente e sendo responsáveis nas rodovias”, afirma Leon Esteche, Gerente de Segurança, Saúde e Meio Ambiente para Logística da Raízen.
A competição será composta por seis provas diferentes que testarão as habilidades dos motoristas, como controlar a velocidade de forma adequada, dirigir em linha reta e em curvas, manobrar e estacionar de marcha ré e manobrar o caminhão em espaços reduzidos. Cada motorista terá 10 minutos para fazer todo o percurso.
Serviço
Etapa Sudeste do Rodeio de Caminhões 2012/13
Data: 10 e 11 de novembro de 2012
Local: Paulicentro – Paulínia/SP.


Marcopolo aceita pedidos só para 2013




A Marcopolo, indústria brasileira fabricante de carrocerias de ônibus, acaba de divulgar que está com a carteira de pedidos para 2012 completa e que fechará o ano com desempenho positivo. Carlos Zignani, diretor de relações com investidores da companhia, afirmou que os novos pedidos estão sendo programados para o mês de janeiro.
Em razão desta situação, a fabricante definiu férias coletivas para o período de 24 de dezembro a 3 de janeiro, acompanhando medida que será tomada pelas principais fabricantes de chassis de ônibus. Zignani explica ainda que esta situação deve-se, em essência, ao PAC Equipamentos lançado pelo governo federal no meio do ano para a compra de 8.570 ônibus. A companhia, por meio das suas unidades Volare e Ciferal, fornecerá em torno de 4 mil veículos, que deverão ser entregues até o final deste ano. “As duas fábricas operam no limite da sua capacidade para atender aos pedidos”, disse o executivo.
Carlos Zignani ressaltou também que a empresa habilitou-se, em outubro, a fornecer mais 4,1 mil unidades, a partir de janeiro de 2013, em nova compra feita de 8 mil veículos pelo governo federal para o programa Caminhos da Escola. A Volare produzirá 1,5 mil micros e a Ciferal, no Rio de Janeiro, outros 2,6 mil urbanos. Com estes pedidos, as duas unidades têm produção fechada para o primeiro trimestre do ano.
Fonte: Jornal do Comercio/RS

Freio ABS para semireboque recebe homologação




O projeto de lei do Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN prevê que a partir de 1º de janeiro de 2013 passa a ser obrigatório o sistema de freio com controle eletrônico (ABS) nos semirreboques com capacidade de carga igual ou superior a 57 toneladas. A primeira empresa fabricante de implementos do Brasil a conseguir a homologação junto ao órgão regulador foi a Guerra.
A empresa cumpriu recentemente todas as etapas de testes realizados em São Paulo (SP) com a parceria do fabricante WABCO. Atualmente o sistema ABS é opcional, mas a nova lei obrigará todos os fabricantes a implantar o sistema em 100% dos semirreboques, ou seja, Bitrem 2 Eixos, Bitrem 3 Eixos, Tritrem, Rodotrem, entre outros.
Fonte: Transpoonline

Pirelli comemora 140 anos no mundo e tem o Brasil como principal mercado



A Pirelli completa 140 anos como a quinta maior fabricante de pneus do mundo, e comemorou a data com uma reunião especial entre executivos da empresa, que foram recebidos pelo Presidente da República Italiana, Giorgio Napolitano.
“Este aniversário é celebrado com mais de 36 mil pessoas ao redor do mundo, que compartilham conosco o orgulho de pertencer ao grupo. Ao longo destes 140 anos, nossa empresa cresceu muito”, diz Marco Tronchetti Provera, CEO e Chairman da Pirelli. “Desde 1872, temos colocado paixão e criatividade no nosso trabalho para alcançar novos horizontes, novas ideias e as mais avançadas tecnologias, sempre de olho no futuro e carregando toda a nossa história de uma forma leve”, complementa.
Com 22 fábricas em 13 países e operações comerciais em outras 160 nações, a marca é líder na América do Sul, região que tem o Brasil como maior mercado, que conta com cinco fábricas, e responde por mais de um terço do faturamento mundial, alcançando € 5,6 bilhões em 2011.
A relação com o Brasil remonta ao início do século XX quando o italiano Alberto Pirelli, filho do fundador da empresa, desembarcou na Amazônia para pesquisar a borracha natural produzida na região. Tal fato histórico é um exemplo da visão pioneira da companhia, marcada desde o seu surgimento em 1872 pelo foco em Pesquisa e Desenvolvimento e na descentralização e internacionalização das suas operações.
Atualmente, a operação no Brasil conta com mais de 11 mil funcionários nas unidades fabris instaladas nas cidades de Campinas, Santo André e Sumaré (SP), Gravataí (RS) e Feira de Santana (BA).

Daimler Trucks vende 140 caminhões Freightliner para transportadoras no México



A Daimler Trucks vendeu recentemente 50 unidades do caminhão Freightliner Cascadia para a UNNE Corporate, empresa de logística e de transporte de materiais de construção e de derivados de petróleo não-refinado, além de 90 veículos para a empresa de entregas, Estafeta, ambas situadas no México.
“Graças à possibilidade de configuração de nossos veículos, podemos oferecer aos nossos clientes soluções personalizadas para suas operações específicas de transporte. A Daimler Trucks no México, assim como nos demais mercados em que atua, é sinônimo de qualidade, excelência em tecnologia e ótimo custo-benefício”, afirma Gerhard Gross, Presidente & CEO da Empresa no México.
Com uma encomenda de 90 caminhões Freightliner, a Estafeta amplia sua frota, atualmente composta por 80% de veículos dessa marca da Daimler Trucks. Do lote negociado recentemente, 70 caminhões já foram entregues à Estafeta, e os demais serão entregues até o fim desse ano.
“Nossa meta é oferecer alta qualidade para uma ampla gama de serviços. Com o caminhão Freightliner desejamos melhorar continuamente nosso negócio e obter as mais recentes tecnologias de segurança e respeito ao meio ambiente a bordo de nossos caminhões. A Daimler Trucks no México é uma garantia de qualidade, design e inovação que nos permite realizar todas as nossas entregas de forma eficiente”, afirma Ingo Babrikowski, CEO da Estafeta.
A empresa mexicana é líder nos serviços de entrega no país por mais de 30 anos. Nos últimos 10 anos, ela oferece serviços adicionais, como gerenciamento de entregas de suprimentos e cargas aéreas. A Estafeta também atua em outros 230 países, com serviços de importação e exportação.
Os 50 novos caminhões serão operados pela TRACSA (Transportación Carretera S.A.) – pertencente à UNNE Corporate. A TRACSA é companhia de logística e transporte de diversos tipos de carga tais como materiais de construção e matérias primas, bem como derivados de petróleo não-refinado.
“Desejamos fazer frente às tendências de mercado e às exigências dos clientes com agilidade. É por isso que estamos trabalhando com empresas como a Daimler Trucks, com quem compartilhamos nossos altos padrões de qualidade”, ressalta Noé Paredes, CEO da UNNE Corporate.

Scania no Passado



Caros leitores, encontrei na internet um vídeo muito interessante com imagens de Scania no passado, é um vídeo criado por Marin Lopez.
Não deixem de assistir

Abraço a todos
Filipe Sampaio


Fiscalização flagra 90% dos motoristas fora da Lei 12.619




A Operação Nacional Jornada Legal II, realizada na terça-feira (30) durante um período de quatro horas em postos da PRF em todo o Brasil resultou em 1000 caminhoneiros abordados e cerca de 90% dos motoristas em descumprimento da Lei 12.619, a Lei do Motorista, que estabelece a obrigatoriedade do controle do tempo de direção e da jornada de trabalho para os profissionais do volante.
Segundo o procurador do Trabalho, Dr. Paulo Douglas Almeida de Moraes, os dados da operação ainda estão sendo levantados, mas já se estima de somente 10% dos motoristas abordados estavam cumprindo a Lei. “O que vimos é que os excessos são em número elevado e ainda são abusivos. Houve casos de caminhoneiros dirigindo por mais de 17 horas consecutivas. É um desrespeito com o ser humano e um comportamento que pode levar a mortes nas estradas”, diz o representante do Ministério Público do Trabalho, que luta pelo cumprimento da Lei do Motorista e pede o início urgente da fiscalização efetiva das novas regras.
Dentre os problemas constatados pelos policiais Rodoviários Federais e pelos procuradores do MPT durante a fiscalização, que teve caráter educativo, com a orientação aos motoristas, e de coleta de dados, os órgãos destacam a ausência de qualquer dispositivo de controle de horário e o excesso de tempo ao volante. A Lei determina que o tempo máximo de direção sem intervalo deve ser de 4 horas e que, a cada período, o motorista faça uma pausa de meia hora para descanso. Outra obrigação estabelecida pela Lei 12.619 é o descanso diário de, no mínimo, 11 horas.
Minas Gerais
A Procuradoria Regional do Trabalho de Minas Gerais divulgou os resultados da operação, realizada na rodovia BR-381, em Betim. Segundo o órgão, ao todo, foram parados 100 caminhões. Do total, 17 motoristas estavam cumprindo jornada excessiva e 11 foram autuados por estarem com o tacógrafo em condições irregulares.
Os motoristas flagrados em descumprimento das regras pela fiscalização foram notificados e seus contratantes, sejam os profissionais autônomos ou empregados, poderão ser obrigados a cumprir um Termo de Ajuste de Conduta (TAC). Todos os caminhoneiros abordados pela fiscalização receberam um folder de orientação sobre a Lei 12.619.

Nenhum comentário:

Postar um comentário